Zuza


res20141006154218110805o
Finalista do Prêmio Jabuti 2014 com a biografia Divã de papel, Maria de Jesus da Silva, a Zuza. Ex-moradora de rua na capital mineira, ela começou a escrever os casos que costumava contar.

Quando passou a trabalhar como manicure, Zuza chamava a atenção das freguesas com as histórias de sua vida. Uma delas era Vera Lúcia Felício Pereira, professora de literatura da PUC Minas, que a aconselhou a anotar suas memórias.

“Foi com muita tristeza que comecei essa obra, porque voltar ao passado é uma das coisas mais terríveis da vida”, revela Zuza, referindo-se aos momentos sofridos que enfrentou.
Divã de papel relata a humilhação e o preconceito enfrentados por moradores de rua. O livro foi comparado a Quarto de despejo, lançado nos anos 1960 pela mineira Carolina Maria de Jesus, favelada em São Paulo. Best-seller, o volume de memórias foi traduzido para 13 idiomas.

Divã de papel e sua autora chamaram a atenção da professora Ivete Walty, que estudou a obra de Zuza em seu trabalho de pós-doutorado, “Testemunha estomacal, fome e escrita”, apresentado na Universidade de Ottawa, no Canadá.
res20141006154218110805o
“Onde já se viu uma semianalfabeta ser finalista de um prêmio tão importante como esse?”, diz Zuza a respeito do Jabuti, cujo resultado será anunciado em 18 de novembro. Ela está escrevendo outro livro, desta vez para homenagear uma paixão: o Grêmio Recreativo Escola de Samba Cidade Jardim.
###################################
Eus-R Doação de Sangue .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: