Cidade cinza


dc453bfa40b5b77b59aac0b88e690206“Se a cidade fosse bonita talvez essas pinturas não existissem. Tanto faz a forma (picho, grafite ou frase), o que importa é a plataforma – que é a rua. As pessoas só vão para lá porque estão querendo dizer alguma coisa”

res20140110151227904934aCena do filme Cidade cinza, em cartaz no Belas 3

O preconceito enfrentado pelo grafite – arte que teima em colorir poluídas ruas das metrópoles – é tema do documentário Cidade cinza, em cartaz hoje, às 14h e às 18h, no Belas 3.

Escrito por Peppe Siffredi e dirigido por Marcelo Mesquita e Guilherme Valiengo, o filme mostra o despreparo de setores da administração pública para lidar com artistas de rua.

Cidade cinza mostra que a aclamada dupla OsGemeos pintou as paredes da famosa galeria londrina Tate Modern, mas o trabalho deles na Avenida 23 de Maio, em São Paulo, foi coberto de tinta por determinação da prefeitura.

Ocorrido em 2008, o fato inspirou Mesquita e Valiengo. Os grafiteiros Nunca, Nina, Ise, Finok, Zefix e Coyo também são personagens do documentário.
Cidade cinza foi viabilizado pelo sistema de financiamento coletivo, por meio do site Catarse. Exibido no Festival Internacional de Montreal, no Canadá, o filme provocou animado debate sobre a arte de rua, depois da sessão.
image
Com trilha sonora de Criolo e Daniel Ganjaman e participação de Osgemeos, Nunca, Nina, Finok, Zefix e Ise, “Cidade Cinza” é atualmente um dos filmes que melhor retratam o cotidiano dos artistas urbanos e a importância antropológica e social da Arte de Rua.

Ao lado de Marcelo Mesquita, Guilherme Valiengo assina a direção do documentário em cartaz no Cine Belas Artes, em Belo Horizonte, e em salas de São Paulo, Rio, Brasília e Porto Alegre.

“Se a cidade fosse bonita talvez essas pinturas não existissem. Tanto faz a forma (picho, grafite ou frase), o que importa é a plataforma – que é a rua. As pessoas só vão para lá porque estão querendo dizer alguma coisa”, comenta Valiengo.

“A gente não quer transgressão, mas apagar ou criminalizar esses manifestos é como calar a boca e as vozes de um povo. É um descaso com uma cultura que muda a vida de muita gente”, acrescenta.
######################################
Eus-R Doação de Sangue .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: