Centenário de G.T.O.


_{AF936958-3261-4EC1-8DF5-AF738BD779DE}_gtocabeloslongCentenário de G.T.O. é celebrado com exposição aberta nesta quarta-feira
Trabalho do escultor mineiro é disputado no mercado de arte. Mostra ocorre no Centro de Arte Popular – Cemig

Trabalhos de G.T.O mesclam inspiração popular com elementos universais, como as mandalas, e permitem leituras religiosas e filosóficas
20131015073834413289o
“Tenho que pôr tudo aí dentro de minha arte, bom e mau, mau e bom, porque tem de tudo.” A frase do escultor Geraldo Teles de Oliveira, o G.T.O., resume bem sua obsessão em buscar formas para representar uma relação particular com a arte. Nascido em Itapecerica, Centro-Oeste de Minas, em 1913, ele se notabilizou com uma produção visual singular, gestada no ateliê em Divinópolis, terra que o adotou desde criança e onde morreu em 1990, deixando legado até hoje intrigante e disputado, peça a peça, pelo mercado. No ano em que se lembra seu centenário, o Centro de Arte Popular – Cemig preparou uma exposição que pretende, em vários aspectos, rever a produção do artista.
A mostra, que será aberta ao público nesta quarta-feira, com curadoria do artista José Alberto Nemer, é como um retrato da obra de G.T.O.. Contará com 30 trabalhos, esculpidos em madeira, com dimensões entre 30cm e 260cm, além de uma curiosidade: uma peça rara executada em pedra-sabão. A criação do artista, como bem explica o curador, é espécie de “síntese da miscigenação brasileira, na qual o artista retrata seus antepassados indígenas, misturados a escravos, senhores, reis, soldados e outras figuras. As composições têm, quase sempre, uma simetria ritualística, onde os personagens se embaralham numa ordem de absoluta harmonia. São totens, rodas, capelas, pequenas cenas oníricas e enigmáticas”.

O resultado das esculturas, que tanto impressionam colecionadores, galeristas, críticos e o público, veio de um processo intuitivo. Autodidata, G.T.O. iniciou-se na arte com uma história parecida aos pares de ofício. Certo dia, aos 55 anos, sonhou em construir uma grande igreja. Daí em diante, iniciou a busca pela representação na madeira das referências vindas de sonhos, como um legado divino e uma missão. A trajetória é um pouco mais conturbada. Aos 28 anos, saiu de Divinópolis para o Rio de Janeiro, onde trabalhou como moldador, funileiro e fundidor. Ao retornar para a cidade mineira, em 1951, conseguiu emprego como vigia noturno no Hospital São José, onde foi internado para tratamento de saúde. Um pároco, então, encomendou-lhe a que seria a primeira escultura, uma imagem para a Igreja do Bom Jesus.
Com variados formatos e dimensões, peças do escultor sempre traduzem visão onírica do mundo
20131015074145232385o
Não demorou para aparecer a forma que o tornou conhecido. O que fazia era recorrer à figura humana – imagem de si mesmo – esquemática e repetida, inserida dentro de símbolos geométricos do círculo ou do quadrado, para conceber esculturas em forma de totens ou mandalas. Vez por outra, subvertia o conceito, lembrando-se da imagem da igreja de seu sonho seminal, para conceber capelas com a mesma iconografia. Também recorria às formas das correntes como metáforas de elos e ainda às figuras humanas. Frequentemente, concebia figuras cuja mão espalmada tocava a outra figura, simbolizando algo como o ciclo da vida. A relação com o divino também o inspirava. “Este aqui é Jesus Cristo trazendo o povo nas barbas”, dizia apontando para iconografia recorrente.

GTO 100 Anos
Exposição em homenagem ao centenário do artista Geraldo Teles de Oliveira (G.T.O.). Abertura nesta terça-feira, às 10h, no Centro de Arte Popular – Cemig (Rua Gonçalves Dias, 1.608, Lourdes). A mostra, com entrada gratuita, pode ser visitada até 29 de dezembro, às terças, quartas e sextas, das 10h às 19h. Quintas, das 12h às 21h. Sábados e domingos, das 12h às 19h. Informações: (31) 3222-3231.
#######################################################
Eus-R Doação de Sangue AEus-R Doação de Sangue .

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: