É hora de ouvir as ruas


7265_527194677341196_1398166846_nA falta de reivindicações concretas torna praticamente inviável o ir e vir próprio dos acertos coletivos.São dificuldades que precisam ser contornadas para evitar confrontos de final imprevisível e indesejado. O importante é que os governantes não desqualifiquem o movimento.
É hora de ouvir as ruas A serenidade é, mais do que nunca, indispensável
Fotos: Rodrigo Flaviano
179788_527194674007863_2096094551_n
Dialogar com representantes dos milhares de brasileiros que tomaram as ruas é a reação que se esperava para aplacar um descontentamento generalizado. Não será tarefa fácil. O primeiro obstáculo a enfrentar é a inexperiência. Havia duas décadas que não se observavam no país protestos em massa com a magnitude dos atuais.

Depois das Diretas Já, que exigiam a devolução ao povo do direito de eleger os governamentes pelo voto direto e secreto; e do Fora, Collor, que demandava a saída do presidente envolvido em denúncias de corrupção, as grandes manifestações desapareceram do cenário nacional. Nesse meio-tempo, pequenas concentrações claramente identificadas davam o recado desse ou daquele grupo. Passado o evento, a vida voltava à normalidade.
10601_527194750674522_176492109_n
Além da máquina de negociação desazeitada, os governos se veem à frente de situação inédita. A capacidade de mobilização das redes sociais deixa as rédeas do protesto sem controle. Ondas de pessoas — vindas ninguém sabe de onde nem sob o comando de quem — se dirigem ao local programado e formam multidão em curto espaço de tempo. Nem todos são movidos pelo mesmo interesse.
10536_527194850674512_648922600_n
Nas insatisfações difusas reside o segundo obstáculo a ser enfrentado. Com quem negociar? Sem que tenham sido convocadas por sindicato, partido (embora não faltem agremiações que tentam se passar por promotoras do movimento), entidade de classe ou instituição similar, as manifestações não têm líderes com poder de firmar acordos em nome dos participantes. Não só. A falta de reivindicações concretas torna praticamente inviável o ir e vir próprio dos acertos coletivos.

São dificuldades que precisam ser contornadas para evitar confrontos de final imprevisível e indesejado. O importante é que os governantes não desqualifiquem o movimento. Se tantas pessoas em diferentes unidades da Federação vão às ruas demonstrar descontentamento, algo as move. No primeiro momento, foi o aumento de R$ 0,20 no preço das passagens de ônibus em São Paulo. O anúncio veio em hora delicada na qual os brasileiros sentem no bolso a alta do custo de vida.
954862_527194684007862_1742642604_n
Por trás do acréscimo está o transporte público caro e de má qualidade, que em todas as grandes cidades obriga o trabalhador a acordar mais cedo, viajar apertado, enfrentar congestionamentos e, não raro, ficar no meio do caminho por falta de manutenção dos veículos. Mesmo sem o acréscimo, a tarifa é exorbitante para a contrapartida que oferece. Outros maus serviços também motivam as concentrações. Violência e saúde encabeçam a lista.
1010160_527194774007853_1300305317_n
Protestos são livres e bem-vindos na democracia. Mas têm limites que precisam ser observados pelos diferentes atores. Manifestantes têm o direito de defender ideias e levantar bandeiras desde que pacificamente. Não manifestantes necessitam ter assegurada a liberdade de ir e vir. A polícia deve manter a ordem sem violência. O Brasil e o mundo vivem realidade incontrolável com o poder da internet e suas redes sociais. Impõe-se encontrar formas de conviver com ela. Sem dúvida é hora de ouvir o que dizem as ruas, mas elas devem respeitar o direito de quem está fora delas. Das partes bem-intencionadas a hora exige mais diálogo que agressão, mais serenidade que rompante.
954605_527194757341188_539754429_n998679_527194817341182_187415047_n184540_527194827341181_2100031090_n
###############################################################################################################################
00 - Eus-R Doação de Sangueimg_doar_sangueEus-R 01

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: