Vadiar é preciso. O resto é improviso


photoHomem de “mil profissões e 16 necessidades”. É como se define José Jacinto Neto, o Zé do Poço, de 57 anos, perfil que se encaixa perfeitamente no conceito da sétima edição do Festival de Verão da UFMG, que será promovido durante o carnaval em Belo Horizonte. De hoje a terça-feira, o público poderá curtir música, teatro, cinema, baile, palestras e oficinas sobre temas variados.

Na abertura, às 20h15, no café do Espaço TIM UFMG do Conhecimento, na Praça da Liberdade, haverá palestra da professora Patrícia Kauark sobre filosofia e física quântica. Às 21h15, tem bate-papo musical com Zé do Poço. Cantor, compositor, percussionista, escritor, ator, diretor dos próprios clipes, agitador cultural, pintor, vendedor de bugigangas e catador de sucatas, o multiartista expressa o conceito e o método adotados pelo festival que tem o lema: “Vadiar é preciso, o resto é improviso.”
4379464608_1ec7547d2f_z
A diretora de Ação Cultural da universidade, Lúcia Castelo Branco, responsável pela coordenação e curadoria do evento, diz que a ideia é trabalhar com improviso e restos. Assim, uma oficina atravessará a outra, culminando em baile carnavalesco, que funcionará como exposição do resultado do festival. De amanhã a terça-feira, a programação gratuita será transferida para o Centro Cultural UFMG, no Centro. Além da atriz portuguesa Mafalda Saloio, que está trazendo à cidade o espetáculo Senhorita dos Aires, o público poderá conferir uma montagem de teatro butô, de São Paulo.
4378707467_f6563eb23f_z
Trata-se de TABI, cujo título em japonês significa viagem. A pesquisa de Dorothy Lerner e Emilie Sugai representa a busca no tempo da ancestralidade por meio de questionamentos feitos a partir do corpo. Já o show Rap de repentes promoverá um duelo de MCs e violeiros repentistas, reunindo no palco os MCs mineiros Monge, PDR, DIN e Ozléo e a dupla nordestina formada pelos violeiros cantadores Edmilson Ferreira e Antônio Lisboa. Zé do Poço se apresentará com o sanfoneiro José Nogueira da Silva, o Sarieiro, com quem faz dupla, e a banda Os Sucatas, especialmente formada para acompanhá-lo no festival por Thiago Gazzinelli (sanfona), Eduardo Hargreaves (bateria), Pedro Miranda (baixo) e Pedro Fonseca (guitarra) integram a jovem banda, cuja faixa etária não passa dos 20 anos.
ZÉ DO POÇO & OS SUCATAS
Hoje, às 21h15, no Espaço TIM UFMG do Conhecimento, Praça da Liberdade, s/nº, Funcionários. Entrada franca. Informações: (31) 3409-8278.
################################################################################################################################
Doação de Sangue 00assinatura_hemominas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: