Operário da arte


photoNatural de Itabirinha de Mantena, Leste de Minas, Zé do Poço mora em Ribeirão das Neves e vem atraindo a atenção da juventude pela originalidade de sua música, que traz à tona a figura do cantador, adepto do improviso e das músicas caipira, popular e também contemporânea. “Zé do Poço gosta de dizer que o público dele são esses tais de intelectuais”, relata o francês Augustin deTugny, professor da Escola de Belas-Artes da UFMG, que conheceu o artista por meio da mulher, Rosangela Pereira, que tem aluna de mestrado amiga do artista.

“De certa maneira, Zé desafia o bom gosto musical estabelecido”, constata Augustin, ressaltando a potência e a veracidade poética do artista. “Público para a sua música tem sim. Já mercado, não me pergunte porque não sei”, acrescenta, lembrando que, não por acaso, o grupo Graveola e o Lixo Polifônico gravou com Zé do Poço.
Zé do Poço  o sanfoneiro José Nogueira da Silva e o grupo Os Sucatas
“O Zé é demais. Trata-se de um cara muito interessante. Ele tem pluralidade, uma coisa muito vinculada à palavra”, garante Luiz Gabriel Lopes, do Graveola, que, depois de tocar com o artista levou-o para estúdio, onde gravaram a faixa de sua autoria, Não tem coisa mais feia do que pobre num caminhão Chevrolet. Anteriormente, Zé havia gravado o disco Renda de cristal com Pereira da Viola.

Zé do Poço diz que, depois do canto, que aprendeu no meio da roça tocando boi, passou a praticar a palavra. Resultado: tudo pode virar música. O artista já contabiliza mais de 500 composições, registradas em mais de duas dezenas de discos de produção independente. De poética e veracidade implacáveis, a música de Zé do Poço vem conquistando fãs pelo potencial e originalidade. “Ele tem um jeito diferente de se expressar. Quer ser um mestre, está sempre preocupado em nos ensinar”, diz Thiago Gazzinelli, d’Os Sucatas, contando que ele e os amigos tocam a música do artista à maneira deles.

“A música do Zé fala da alma, da verdade”, diz a irmã dele, Ardelina Jacinta de Oliveira, afirmando que falta a ele um patrocinador. No YouTube, Zé do Poço já se tornou figura carimbada. Confira lá!
Zé do Poço o sanfoneiro Sarieiro e Os Sucatas
O QUE VER
Hoje
» 20h – Palestra Filosofia e física quântica, com Patrícia Kauark
» 21h15 – Bate-papo musical com Zé do Poço
Informações: http://www.ufmg.br/festivaldeverao
ZÉ DO POÇO & OS SUCATAS
Hoje, às 21h15, no Espaço TIM UFMG do Conhecimento, Praça da Liberdade, s/nº, Funcionários. Entrada franca. Informações: (31) 3409-8278.
Por:Ailton Magioli
Veja :


################################################################################################################################
604063_543037489044983_388584950_nassinatura_hemominas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: