Memória coletiva da comunidade do Taquaril fica viva


ponto-de-memoria-taquaril“Quando criamos um espaço e uma exposição para contar a história de vida de determinado local, do Taquaril neste caso, a partir das próprias histórias de vida dos moradores, damos vida a um trabalho de valorização da pessoa e de construção de uma ideologia social”, afirma Wellington Pedro.
Por Patrícia Santos Dumont
Eugênio Moraes/Hoje em Dia
Taquaril
Colcha de retalhos retrata dura realidade da falta de água enfrentada pelos moradores da comunidade

O cantinho, no coração da comunidade, é pequeno, mas o espaço, dedicado à história e às memórias de seu povo, imenso. Localizado em uma das áreas de maior vulnerabilidade da capital mineira, o Ponto de Memória Museu do Taquaril, no bairro de mesmo nome, na região Leste de Belo Horizonte, se mostra uma oportunidade inédita de fortalecer e manter as origens e os valores dos cidadãos vivos na memória.

Espaços de referência nos territórios onde estão inseridos, os Pontos de Memória estão associados à riqueza histórica e cultural dos locais. No Taquaril, um dos 12 espaços espalhados pelo país, o sonho de pelo menos três anos ganhou corpo, há pouco mais de dez dias, quando foi inaugurada a primeira exposição. Fotografias, objetos de moradores, recortes e relatos dão o tom e a personalidade ao primeiro museu do bairro. É a exposição “Fios da Memória: tecendo os primeiros passos”, permanente e inacabada, como classifica o consultor da Organização dos Estados Ibero-americanos para Educação, Ciência e Cultura (OEI) em Minas, Wellington Pedro Silva, que integra o conselho gestor do Museu do Taquaril.

“Quando criamos um espaço e uma exposição para contar a história de vida de determinado local, do Taquaril neste caso, a partir das próprias histórias de vida dos moradores, damos vida a um trabalho de valorização da pessoa e de construção de uma ideologia social”, afirma Wellington Pedro.

As visitas devem ser agendadas pelo telefone (31) 9190-8616 ou pelo e-mail museutaquaril@hotmail.com. O Ponto de Memória fica na rua Pedro de Cintra, 156.
################################################################################################################################
67995_306623346114327_1256856105_nassinatura_hemominas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: