Justiça condena pichadora da Bienal a quatro anos em regime semiaberto


Em julgamento ontem, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo manteve a condenação de Caroline Pivetta a quatro anos de prisão em regime semiaberto.

Pivetta foi uma das pichadoras no ataque à Bienal de São Paulo em 2008, quando um grupo invadiu o pavilhão no dia da abertura ao público e pichou paredes, causando tumulto com seguranças da mostra.

A defesa de Pivetta tentou reverter sem sucesso a condenação para que ela fosse indiciada apenas pelo crime de pichação.

“Isso nos surpreende, pois foi mantida a interpretação mais radical da sentença”, disse o advogado Augusto Arruda Botelho, que defende a jovem. “O tribunal entendeu que houve formação de quadrilha e também destruição do patrimônio.”

Como ainda cabem recursos, Pivetta responderá em liberdade até novo julgamento em instâncias superiores.

Em tempo, ela foi convidada para participar, como artista, da próxima Bienal de Berlim, marcada para o ano que vem.
################################################################################################

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: