O Hip-Hop e a Igreja Cristã



No final dos anos 60, surgiu uma cultura que realmente iria fazer diferença no meio da população periférica. Na verdade surgia uma “expressão de arte no gueto”, tanto na expressão corporal, na forma de dança quanto na musicalidade; tanto na rima quanto nas mixagens dos Dj’s e sem esquecer nas mensagens gravadas na mente das pessoas através do graffiti.

O hip-hop dentro dos 4 elementos que fundamenta a cultura tem sua proposta de colaboração para o bem estar da sociedade. Desde sua criação, tem enfrentado fases e mudanças, tanto para crescimento quanto para retardamento, mas o que mais tem chamado atenção é o quanto se tem acrescentado adeptos na cultura e o quanto a cultura hip-hop tem influenciado uma geração da periferia no século XXI, pois desde seu surgimento tem se mantido viva e forte.

Em uma frase podemos decifrar o que realmente um dos elementos da cultura significa para a periferia brasileira hoje. “O rap é o jornal e a injeção de auto-estima do povo da periferia brasileira”…

Tanto o break dance, que tem se destacado como um dos elementos chamados geração saúde, quanto o rap, DJ e graffiti se tormam hoje uma ferramenta de evangelismo poderosíssima para trabalhar na periferia e na classe média na nossa sociedade e de maneira nenhuma pode ser ignorada pela Igreja de Cristo.

Dentro de um contexto marginalizado, corrompido e espiritualmente destruído entramos com uma arma que até o inferno tem usado para guerrear contra os belos propósitos de Deus para o homem, tem usado para matar, roubar e destruir, mas Deus nos deu essa arma como herança pra proclamar vida e vida com abundância.
A cultura hip hop tem si tornado um meio de comunicação para falar tanto do crime como de Cristo e é isso que temos feito falado de Cristo através da dança, da música, do graffiti e do Dj.

Realmente declarando e tomando posse daquilo que o próprio Deus criou! “Temos tentando resgatar como Comunidade Hip-Hop Sal da Terra o principio que o único crime que venhamos a cometer seja a arte, se a podemos chamar de crime”!

Independente que seje o seu dom ou talento se é hip hop ou metal, não interessa o que interessa é que você tem a oportunidade de usar suas habilidades para profetizar vida no lugar da morte.

Autor: Pr.Orlando Rodrigues
Por: Márcio Luiz

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: